01 de Novembro de 2008

A consolação divina é como uma mola poderosa para o nosso caminhar, para “voar” nos caminhos da santidade ... porque “dá asas aos pés”...

 

Consolação:

 

1-      Da mente, hoje tão fragmentada e dispersa, sem pontos de referência.

 

Quem recebe este dom compreende com que imenso amor Deus abraça o mundo e como a pequena história de cada um, com os seus acontecimentos mesmo dolorosos, tem significado e valor dentro da grande história da salvação.

 

2-     Do coração, hoje tão ferido, dividido e insatisfeito.

 

É Deus que chega com a sua consolação à intimidade mais profunda da pessoa, ao seu coração, lugar dos sentimentos, dos afectos e das decisões profundas. E purifica o coração e a memória, reconcilia o próprio consigo mesmo e os seus limites, com os outros e com Deus; abre-o ao amor verdadeiro, puro e casto; liberta-o da impaciência, da frustração, da solidão, da desolação, do desespero. Dá serenidade e abre-o à esperança que não defrauda, mesmo nas circunstâncias mais difíceis. “Quem tem fé, nunca está só” (Bento XVI).

 

3-     Da vida, hoje tão ameaçada pelo medo e pela insegurança

 

É uma força interior que nos ajuda a prosseguir, com coragem e perseverança, no autêntico caminho da vida, mesmo quando está semeado de obstáculos ou quando tudo parece confuso e perdido.

 

Excertos da homilia da missa Crismal, de 20.03.2008, na Catedral de Leiria, por António Marto, Bispo de Leiria-Fátima.

(http://www.leiria-fatima.pt/index.php?url=Artigo.php&recordID=1385)

 

publicado por marta às 14:19

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


arquivos
2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO